quinta-feira, 6 de maio de 2010

ATIVIDADE ENCERRADA

Postagens encerradas.

Prof. Ms. José Minerini Neto

quarta-feira, 5 de maio de 2010

São Paulo de João Miramar: Higienópolis

"Higienópolis encheu-se às cornetadas da falência e desonra. Meu folhetim foi distribuído grátis a amigos e criados. E tia Gabriela sogra granadeira grasnou graves grosas de infâmias."


Higienópolis - 1930

Fabiana Marques

São Paulo de João Miramar: Perdizes

"Mas três contos de réis de resto da última reforma conci liada entraram em Perdizes no entardecido roxo."


Perdizes - 1924



Colégio Batista Brasileiro 2010


Fabiana Marques

Vanguarda Artística em São Paulo: Movimento Pau-Brasil

"Rio Meus queridinhos Souvenirs. Estou com uma brutas saudades de vocês e das matinées do Paulistano. O Rio o que tem de agradável é o cinema de dia. Mas os foot-ballers cariocas são uns gargantas."

Fragmento relacionado ao Movimento Pau-Brasil iniciado por Oswald de Andrade e Tarsila do Amaral em 1924, esse movimento auto proclamava-se vanguardista.


Fabiana Marques

A Estação da Luz

Cap.57 - HINTERLAND.

A Estação da Luz estacou na quinta manhã com embarques esportivos para disputas foot-bolares de côres vivas nos estádios ruraris.
Matutos matutinos pullmavam civilizações.
E meus olhos morenos procuraram almoçar os olhos de prima Célia.
A laparotomia da adolescência cortara-lhe rentes bochechas com próteses minúsculas de seios e maneiras de caça prêsa com cachos.
O mato despencava hangars viários e aleguais na linha.


Arquivo particular.

Douglas Bezerra Silva



Vanguarda: Construtivismo Russo

79. Terremoto

"Molestados pelo flanco em Antuérpia, sem poder esquecer o exército francês vitorioso na Alsácia e Lorena e a avalanche russa que ameaçava Thorn e Dantzig, era de prever-se o esmagamento desses bárbaros em algumas semanas. E se a Itália entrasse contra a Áustria nos primeiros dias de Setembro, como era certo, a guerra podia terminar por nocaute científico nesse mesmo mês."

http://www.higienopolis.com/fotos/avenidaHigienopolis01.jpg

Guilherme Tuan Manera

Referência do livro: São Paulo, Teatro Municipal

Cap.22 - MAÇONARIA.



Avessos aos favores da cidade íamos perna aqui perna ali eu e Dalbert de sorte excepicional.


Ruas quartos a chave do bar desertos vibrações revoltas adultérios ênfases.


A estacada foi num casarão azul em vol-plané sôbre o val-de-lírios inculto do Anhangabaú.

A coroa do Teatro Municipal punha patetismos prêtos no vermelho das auroras noturnas.

O João jordão que não era artisita nem nada aparecia magro e uma tarde arranjou o subsídio gorvenamental para estudar pintura em Paris.


foto de: http://www.cki.com.br/Cidades/index.htm

Douglas Bezerra Silva

Rua da Quitanda

cap.72 - SOSSEGADAS CARAMBOLAS


O Dr. Pilatos com ohs e ahs emitira a Célia entre duas bananinhas uma opinião a meu respeito.

- Seu marido, minha senhora, parece Telêmaco segundo o Fénelon na tradução portuguêsa em quem era de admirar tanta facúndia em tão verdes anos.

Como lisonjeada matriomonialmente ela insistisse por outra bananinha o sábio da Grécia entre um oh e um ah eruditou ser todo homem depois dos quarenta anos responsável pela sua fisiologia.

As Britinhas vizinhas fazendinhas traziam-nos sátiras à sociedade de sátiros de nossos dias.

Fíleas era um cosmético de sonetos.

E estando o tipo 7 a 22 fechamos com o Pancas gordo da Rua da Quitanda a compra de desejada William Six 40 H.P. com motor negro e chauffer de aviação.





Douglas Bezerra Silva

Referência do livro: São Paulo, Higienópolis

73. GARAGE E ESCRITÓRIO

"A casa de Higienópolis sossegava preguiças tropicais por entre a basta erva do jardim aquintalado até outra rua com árvores e sol lembrando a longe Fontainebleau de minha sogra."

http://www.higienopolis.com/fotos/avenidaHigienopolis01.jpg

Guilherme Tuan Manera

memórias sentimentais

22- Maçonaria
"A estacada foi num casarão azul em vol-plané sobre o val-de-lírios inculto do Anhangabaú."



Josias Leal

Vanguarda Artística - expressionismo


"O vento batia a madrugada como um marido. Mas ela perscrutava o escuro teimoso.

Uma longe claridade borrou a esquerda na evidência lenta de uma linha longa".

Josias Leal

São PAulo


''Eu zarpava sete e meio de Higienópolis reinagurado por torce e fila no joguinho que o Britinho instalara manhã e tarde na fumarada numerada do vagão santista''

Josias Leal

terça-feira, 4 de maio de 2010

Vanguarda: Impressionismo


Memórias Sentimentais de João Miramar.

35. Terra Firme

"(...)E a sombra de Montjuich com luzes marcou a noite em que Madame Sevri teve resgões no jardim de batiste(...)"

Guilherme Tuan Manera

Vanguarda Artistica: Futurismo

99. Laboratório

Secadores cilindravam primeiras provas em desenvoltas fitas quilometrais.
Escuros Salões conduziam por mata-burros unidos e sorrateiros faróis reveladores.
Tanques fixavam secretas maravilhas de luz para matinées e soirées de écrans.

Felipe Cluk Paneque

São Paulo de João Miramar: Perdizes


94. Season

rosas vermelhas buscaram Madama Rocambola na gare cautelosa do Brás. Tapetei bungalow longínquo e pianal para as duas emboscadas em perdizes.

Felipe Cluk Paneque

São Paulo de João Miramar: Luz.

92. Estelário

Coração esperançava esperançoso
Começo claro da noite cidadina
Retalhos grandes de nuvens
e duas estrelas vivas
trem rolava com minha estrela
bordando a vida fabricadora
do Brás à luz
rolah estrelava o hotel suíço

Felipe Cluk Paneque

Paulo Roberto Silvano (Surrealismo)

51 - 14 de Julho





"Gritos desnatados, mergulhos no mar do céu, índios adiante. Paradas casavam Picasso, Satie e João Cocteau."

Paulo Roberto Silvano (Futurismo)

99 - Laborátorio
"Tanques fixacam secretas maravilhas de luz para matinées e soirées de écrans"

Paulo Roberto Silvano (Expressionismo Alemão)

Cap. 56 - Órfão.



"O comboio brecou lento para as ruas molhadas, furou a gare suntuosa e me jogou nos óculos menineiros de um grupo negro".

RUA SAO BENTO

PREGOES !!!!!INSTITUTO BUTANTA

RUA SAO BENTO !!!

Victor Hugo (Expressionismo Alemão)


79 - Terremoto

"O Pantico estava na guerra em pleno perigo de ser fuzilado ou morrer de fome"

Victor Hugo (São Paulo)


107- Trem dos comissários.
''Eu zarpava sete e meio de Higienópolis reinagurado por torce e fila no joguinho que o Britinho instalara manhã e tarde na fumarada numerada do vagão santista''

Victor Hugo (São Paulo)


57- Hinterland
''A estação da luz estacou na quinta manhã com embarques esportivos para disputar foot-bolares de cores vivas nos estadios rurais.

Futurismo


"O que Sweeney deixa de referir, porém, é que esses mesmos preceitos do futurismo plásticos encontravam seu correlato nos experimentos em poesia e prosa do movimento, nos quais se pode notar - como na pintura ou na escultura futuristas... "


Gustavo da Silva Tappiz

57-Hinterland ( Estação da Luz)


A Estação da Luz estacou na quinta de manhã com embarques esportivos para disputas foot-bolares de cores vivas nos estádios rurais.
Matutos matutinos pullmavam civilizações.
e meus olhos morenos procuraram almoçar os olhos de prima Célia.A laparatomia da adolescência cortara-lhe rentes bochechas com próteses minúsculas de seios e maneiras de caça presa com cachos.
O mato despencava hangars viários e aleguais na linha.



Gustavo da Silva Tappiz

Vanguarda Artística: Impressionismo

Capítulo 35 - Terra Firme

A vida de bordo pôs rouge para proximidades de Barcelona.
Adivinhado na neblina o rochedo de Gibraltar deu para os binóculos mediterrâneos as primeiras costas da Europa.
E a sombra de Montjuich com luzes marcou a noite em que Madame de Sevri teve rasgões no jardim de batiste.
Levei nossas despedida para uma ceia de calamares por pequenas ruas com grandes casas estreitas e tortas dando dorso à rambla rindo de casquette e xales.




Henrique Bustamante Neto

Vanguarda Artística:Futurismo italiano


Cap:43 Venezza
"Descuidosas coisas novas pingaram dia felizes na cidade diferente de Doges
Descidos da janela do hotel e estrangulamento de palacios minava sob relógiode vidro negro com horas aureas na direçao da praça bizantina
Pequenas ruas ostentavam durante o dia um comércio completo de cidade visitada com serenatas noturnas.
Cristais jóias couro lavrados marfins caíam com xales italianos de cores vivas no canais de agua suja.
Gondalamos graciosamnente na ponte do Riaaltoe suspiramos na outra
Mas Sao Marcos era uma luz elétrica noturna de banho turco num disparate de mundiais elegancias aviadoras rodeando concertos servidos com sorvetes"

Ricardo Nishi

Vanguarda Artística: Futurismo

Capítulo 40 - Costeleta Milanesa

Mas na limpidez da manhã mendiga cornamusas vieram sob janelas de grandes sobrados.
Milão estendia os Alpes imóveis no orvalho.




Henrique Bustamante Neto

Sao Paulo de Joao Miramar:Santos


Cap 25:Amigo da familia
"Morava em cinco andares na rua de Sao Bento eu levavalhe por noites paralelas um colete de veludo papa-pé com jornais melados
E minha mae cobertas de beijos deixou q eu fosse ver em Santos o mar dos embarques
Que nem alma danada videscer o primeiro natal longe de casa na consolaçao duma dedicatória com fotografia.E a despedida esfacelou-senum corredor esuros de cabinas."

Ricardo Nishi DES-DI-NA1

São Paulo de João Miramar: Anhangabaú

Capítulo 22 - Maçonaria

Avessos aos favores da cidade íamos perna aqui perna ali eu e Dalbert de sorte excepcional
Rua quartos a chave bars desertos vibrações revoltas adultérios ênfases.
A estacada foi num casarão azul em vol-plané sobre o val-de-lírios inculto do Anhangabaú.
A coroa do Teatro Municipal punha patetismos pretos no vermelho das auroras noturnas.
O João Jordão que não era artista nem nada aparecia magro e uma tarde arranjou o subsídio governamental para estudar pintura em Paris.




Fonte Foto(tamanho maior): http://bit.ly/dfouOH
Henrique Bustamante Neto

São Paulo: Largo da Matriz

Cap. 138. MEMENTO HOMO

"Joãozinho
Ontem fui com Celiazinha passar o último dia do Car¬naval na cidade e nos hospedamos em casa de D. Teresinha. O Dr. Pepe Esborracha nos influiu muito para ir, visto ser ele o organizador das festas do Clube.
Fiz uma fantasia para Celiazinha de Fada do Bem que ficou muito graciosa e ela divertiu-se muito com a Bilu e as outras meninas. Passaram a tarde toda na calçada jogando confetti e lança-perfume.
O maior sucesso do dia foi um grupo de cinco estudantes que passou pelas ruas bebendo cerveja em ourinóis e comendo lingüiça que molhavam na cerveja. Quase morremos de rir e só depois é que soubemos que foi o Dr. Pepe Esborracha que teve essa idéia tão engraçada!
As filhas de D. Balbina foram as moças mais bem fanta¬siadas da cidade. O largo da Matriz estava repleto de moças e moços em luta acesa com confeti e lança-perfume. O baile do Clube começou às nove e meia e durou até 5 da manhã e esteve muito animado. Espero que você venha no fim do mês, como prometeu.
Um abraço da tua
Célia


Largo da Matriz
[http://1.bp.blogspot.com/_Bl7q_K6Trj4/SHwXCpM4-HI/AAAAAAAAC6Y/-kaeUapMFcY/s1600-h/Largo+da+Matriz+-+decada+1920.JPG]


Ricardo Levrini T. Dias

São Paulo: Cabarés

Cap. 74. SAL O MAY

Os cabarés de São Paulo são longínquos
Como virtudes
Automóveis
E o pisca-pisca inteligente das estradas
Um soldado só para policiar minha pátria inteira

E o gru-gru dos grilos grelam gaitas
E os sapos sapeiam sapas sopas
No alfabeto escuro dos brejos
Vogais
Lampiões lamparinas
E tu surges através de um fox-trot errado e da lenda

Delenda linda Salomé
Ó dançarina cafajeste
Cheia de moscas ignorantes e de boas intenções

A javá é uma polca porca com poeira azul
Mas o roxo arroxa a procissão de cortinas cor-de-rosa

— Eu não ligo
— Eu quero saber que negócio é esse de esperar com o revólver na estrada
— Aquele capanga preto mandou o braço e a mulher levou um pontapé
— Na barriga
O saxofone obstina uma dor de dentes delirantes
Que o maxixe espasma
Entre tiros e gorjetas
Mas o escapamento aberto escapa
Na noite penitenciária

— Senhor dai-nos o pão-de-ló iluminado da redenção

O Tietê rola rumas de tijolos
Côr-de-água côr-de-rosa

[http://www.mavericktheater.com/assets/images/autogen/a_Cabaret_stage.gif]

Ricardo Levrini T. Dias

São Paulo: Bonde Amarelo

Cap. 52. INDIFERENÇA

Montmartre
E os moinhos do frio
As escadas atiram almas ao jazz de pernas nuas
Meus olhos vão buscando lembranças
Como gravatas achadas
Nostalgias brasileiras
São moscas na sopa de meus itinerários
São Paulo de bondes amarelos E romantismos sob árvores noctâmbulas

Os portos de meu país são bananas negras
Sob palmeiras
Os poetas de meu país são negros
Sob bananeiras
As bananeiras de meu país
São palmas calmas
Braços de abraços desterrados que assobiam
E saias engomadas
O ring das riquezas

Brutalidade jardim
Aclimatação

Rue de La Paix
Meus olhos vão buscando gravatas
Como lembranças achadas.

Bonde Santa Teresa
[http://imagens.n3po.com/cache/Fotos/Amarelo-bonde-Santa-Teresa.jpg_720.jpg]

Ricardo Levrini T. Dias

Vanguarda Artística: Impressionismo

Capítulo - 74 Sal O May

Os cabarés de São Paulo são longínquos Como virtudes Automóveis E o pisca-pisca inteligente das estradas Um soldado só para policiar minha pátria inteira

E o gru-gru dos grilos grelam gaitas E os sapos sapeiam sapas sopas No alfabeto escuro dos brejos Vogais Lampiões lamparinas E tu surges através de um fox-trot errado e da lenda

Delenda linda Salomé Ó dançarina cafajeste Cheia de moscas ignorantes e de boas intenções

A javá é uma polca porca com poeira azul Mas o roxo arroxa a procissão de cortinas cor-de-rosa

Eu não ligo Eu quero saber que negócio é esse de esperar com o revólver na estrada Aquele capanga preto mandou o braço e a mulher levou um pontapé Na barriga O saxofone obstina uma dor de dentes delirantes Que o maxixe espasma Entre tiros e gorjetas Mas o escapamento aberto escapa Na noite penitenciária

Senhor dai-nos o pão-de-ló iluminado da redenção

O Tietê rola rumas de tijolos Côr-de-água côr-de-rosa

Guilherme Hideyuki Kubo


São Paulo de João Miramar: Brás

Capítulo 94 - Season

Rosas vermelhas buscaram Madama Rocambola na gare cautelosa do Brás. Tapetei bungalow longínquo e pianal para as duas emboscadas em Perdizes.

Guilherme Hideyuki Kubo

Vanguarda Artística: Expressionismo

Capítulo 55- Fio de Luzes

O vento batia a madrugada como um marido. Mas ela perscrutava o escuro teimoso.

Uma longe claridade borrou a esquerda na evidência lenta de uma linha longa.

Guilherme Hideyuki Kubo.

"O mar era um oleado azul.O sol agogado queimava arranha-céus de nuvens".

Sabrina Carolina da Mata
" Montanhas espetavam tetas para a sede azul do céu"

Sabrina Carolina da Mata
"O lago gillette monoculava para o sol entre litografias convexas".

Sabrina Carolina da Mata


O Tiête rola rumas de tijolos
Cor de água cor de rosa


Camila Nascimento Oliveira


• "Meus senhores, a vida dum grande centro urbano como São Paulo já obriga a uma intensidade tal de trabalho que não permite-se mais dentro da magnífica entrosagem do seu progresso sequer a passagem momentânea de seres inócuos."

Camila Nascimento Oliveira


A cidade de São Paulo na América do Sul não era um livro que tinha cara de bichos esquisitos e animais de história.
Apenas nas noites dos verões dos serões de grilos armavam campo aviatório com os berros do invencível São Bento as baratas torvas da sala de jantar.

Camila do Nascimento Oliveira na1


A cidade de São Paulo na América do Sul não era um livro que tinha cara de bichos esquisitos e animais de história.
Apenas nas noites dos verões dos serões de grilos armavam campo aviatório com os berros do invencível São Bento as baratas torvas da sala de jantar.

São Paulo de Miramar: Rua Augusta

Foto: Rua Augusta década de 50


73- Garage e Escritório

"As cotações de Santos chegavam pela campainha regular do fone assegurando a gasolina que por desfatio de cinco horas até o jantar eu asfaltava em primeira segunda e terceira marcha-ré no aprendimento ajardinado de bungalows Rua Augusta abaixo."





Cinthya da Silva Santos

São Paulo de Miramar: Vale do Anhangabaú

Foto: Vale Do anhangabaú e Teatro Municipal-1934

22- Maçonaria
"A estacada foi num casarão azul em vol-plané sobre o val-de-lírios inculto do Anhangabaú."


Cinthya da Silva Santos

Memórias Sentimentais | São Paulo

22. Maçonaria

"(...) A coroa do Teatro Municipal punha patetismos pretos no vermelho das auroras noturnas”.


24. Guilhotina


"(...)
Mangas de camisas e bombeiros com pedaços de floresta impressionista rolavam ordens do céu como de praias verticais”.



25. Amigo da família

Morava em cinco andares Rua de São Bento. Eu levava-lhe por noites paralelas um colete de veludo rapapé com jor­nais melados”.


Gabriela Rodrigues Lima